Table of Contents

Tampa vedante com filtro

Tampa vedante com filtro

Descrição

A tampa vedante com filtro é um acessório do equipo cuja função principal é cobrir a extremidade de uma linha intravenosa (IV) que não está conectada a um cateter ou agulha. Seu uso evita o fluxo e o derramamento da solução administrada para o ambiente externo, mas ainda permite a passagem do ar preso na tubulação.

Funções e usos da tampa vedante com filtro

  • Como parte do equipo ela cobre a extremidade distal do tubo, que de outra forma ficaria aberta e desprotegida quando não conectada a um cateter ou agulha.A tampa vedante com filtro evita que a solução sendo administrada flua para o ambiente externo, permitindo a passagem do ar presente no tubo intravenoso.Impede a entrada de detritos e microrganismos causadores de doenças pela extremidade aberta da linha intravenosa, minimizando infecções.

Estudos Clínicos Relevantes

A favor do uso de tampa vedante com filtro

“Tampar acessos intravenosos e desinfetar sítios de injeção reduz o risco de infecções”

Com base no estudo realizado por Matthew Grissinger, intitulado “Capping Intravenous Tubing and Disinfecting Intravenous Ports Reduce Risks of Infection”  (Tampar acessos intravenosos e desinfetar sítios de injeção reduz o risco de infecções) publicado no jornal do National Center for Biotechnology Information (NCBI) em fevereiro de 2011, foi constatado que (1) erros de medicação e (2) infecções associadas aos cuidados de saúde (IACS) ainda lideram a lista de problemas que têm colocado em risco a segurança dos pacientes. Apoiado por essas descobertas, o Center for Disease Control and Prevention (CDC) citou as IACS como uma das 10 principais causas de morte nos EUA. Em 2006, as IACS causaram cerca de 1,7 milhão de infecções em hospitais, 99.000 mortes associadas e um custo adicional de $4,5 bilhões em cuidados com os pacientes a cada ano.

Os riscos de infecções aumentam quando a equipe de saúde — enfermeiros e médicos — não pratica e mantém técnicas assépticas ao preparar e administrar medicamentos e soluções injetáveis. O Institute for Safe Medication Practices (ISMP) revelou que surtos de hepatite e outras doenças infecciosas ocorreram devido ao uso inadequado de seringas e frascos multidoses.

No entanto, entre todas as causas possíveis, duas práticas assistenciais foram citadas como causas perenes de infecções: (1) A falha em usar uma tampa estéril na extremidade do equipo reutilizável. Enquanto temporariamente removido, o tubo era deixado pendurado quando não em uso. Se isso fosse feito sem que a extremidade do tubo fosse coberta, agentes contaminantes e microrganismos poderiam adentrar a corrente sanguínea quando o tubo fosse reconectado ao paciente, causando doenças. (2) A falha em esterilizar adequadamente o sítio de injeção ao administrar medicamentos. Quando não utilizado, esse sítio é exposto a possíveis causas de infecções, e reutilizá-lo como local de injeção de medicamentos introduzirá infecções na corrente sanguínea.

Poderíamos principalmente prevenir os riscos de infecções que entram pela extremidade aberta de um equipo se a tampa vedante com filtro fosse colocada na abertura.

Sistema de Analise de Notificação de Fatalidades (FARSO)

O Fatality Analysis Reporting System (FARSO) relatou em 1999 que 88.000 mortes ocorreram entre dois milhões de pacientes que desenvolveram infecções hospitalares ou infecções nosocomiais. Dessas 2.000.000 infecções nosocomiais, 850.000 foram classificadas como infecções associadas a cateter (CAIs). Das 850.000 infecções, 50.000 foram consideradas bacteremias associadas a cateter (CABs), que poderiam surgir de cateteres venosos centrais. A taxa de mortalidade por CABs é muito alta. Mais de 20% (10.000 mortes a cada 50.000 casos) morreram de CABs.

Foi relatado no mesmo artigo que a origem primária da maioria dos microrganismos causadores de doenças eram os locais de inserção ou os hubs dos cateteres. O relatório não mencionou os possíveis motivos pelos quais os hubs dos cateteres ou os locais de inserção eram a principal entrada de microrganismos causadores de doenças. Ainda assim, pode-se supor que alguns (senão muitos) eram devido às extremidades desprotegidas dos tubos de acesso intravenoso. Poderíamos ter prevenido essas mortes e despesas adicionais se tivéssemos protegido adequadamente as extremidades dos tubos com tampas vedantes com filtro.

Medline.com.media.catalog

Com base no Medline.com.media.catalog, as seguintes foram as taxas de infecções com base nos locais: (1) 33-45% ocorreram em hubs de conectores sem agulha, (2) 37% em Luer macho, (3) 50% em hubs de cateter, (4) não foi mencionada uma taxa específica, mas dânulas de 3 vias poderiam ser a fonte de fator de risco significativo e independente para infecções na corrente sanguínea relacionadas a cateter.

Se somarmos as taxas de contaminação tanto dos Luer macho quanto dos hubs de cateter, soma-se a cerca de 87%. Se todos esses fossem protegidos por tampa vedante com filtro as taxas de contaminação poderiam ter sido reduzidas em pelo menos 50%.

“Desinfecção de Hubs de Conectores Sem Agulha: Revisão Sistemática de Evidências Clínicas”

Com base no estudo de Nancy L. Moureau e Julie Flynn, intitulado “Desinfecção de Hubs de Conectores Sem Agulha: Revisão Sistemática de Evidências Clínicas”, publicado no Nursing Research Practice Journal em 14 de maio de 2015, constatamos que haverá uma redução significativa nas taxas de infecção em 48-86% se tampas de desinfecção passiva com álcool forem usadas. Isso significa que, se a tampa vedante com filtro for fornecida com desinfecção passiva adicional de álcool, haverá uma redução significativa na taxa de infecção.

Tampando seu acesso intravenoso

Se você estiver usando um acesso venoso e precisar administrar soluções em mais de uma ocasião no mesmo dia, poderá usar o mesmo equipo se o medicamento que estiver infundindo for o mesmo. Caso a infusão seja de diferentes tipos de medicamentos, precisará usar equipos diferentes para cada fármaco. Se você estiver infundindo qualquer solução de maneira continua poderá usar o mesmo equipo por até 72 horas. No entanto, se sua infusão for interrompida no mesmo dia (ou seja, você parou a infusão por um tempo) o equipo não deve ser usado por mais de 24 horas. Caso a infusão seja de nutrição parenteral total (NPT), precisará trocar o equipo a cada bolsa. Idealmente, o equipo será trocado a cada 24 horas.

Conjunto de Infusão com tampa
Conjunto de Infusão com tampa

Se precisar interromper sua infusão e planejar usar o mesmo equipo, você deve manter a extremidade do tubo limpa, estéril e livre de possíveis contaminantes. Você pode fazer isso se usar o tampa vedante com filtro para tampar a ponta do tubo. A ponta do tubo, mesmo já tampada, não deve tocar em mais nada.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Let's Have A Chat

Get our catalogue or lastest news and updated products!